ÔĽŅ

NOT√ćCIAS

Sa√ļde PUBLICADO EM: 18/05/2020

Dia Nacional da Luta Antimanicomial ¬Ė 18 de maio

Reconhecido como Dia Nacional da Luta Antimanicomial, o 18 de maio relembra o tratamento desumano e cruel dado a usuários do sistema de saúde mental e reforça as ações do Movimento de Reforma Psiquiátrica na luta por uma “sociedade sem manicômios” e de promoção dos direitos das pessoas com sofrimento mental. Durante todo o mês de maio, uma série de atividades acontecem em todo o país destacando a importância da data.

Em 7 de agosto de 1992 foi homologada, no Rio Grande do Sul, a Lei n° 9.716, da Reforma Psiquiátrica. No dia 6 de abril de 2001 foi homologada a Lei n° 10.216/2001, da Reforma Psiquiátrica Brasileira, trazendo novos horizontes para o cuidado em saúde mental, pautando o sujeito como um ser integral e complexo que necessita não apenas de um único espaço de atenção, mas de toda uma rede intersetorial que possa intervir em diferentes áreas de sua vida.

Thiago dos Santos Alves (CRP 07/21094), trabalhador da Saúde Mental no CAPS AD – Santa Maria, falou em uma live ao CRP/RS sobre a importância da continuidade do trabalho e os desafios de modificar modelos de atendimento. “Não podemos entender que o isolamento é promotor de saúde. Estamos vivendo uma experiência de vida que servirá de aprendizado. Ser antimanicomial é quebrar manicômios mentais e micro-fascismos cotidianos”. Thiago concluiu sua fala destacando a importância do reconhecimento das diferenças e do respeito à liberdade do outro: “vivemos um momento de se reinventar como sujeitos, de ampliação de vidas, de entender que a nossa liberdade é também a liberdade do outro, para isso, precisamos reconhecer as diferenças, sem precisar categorizá-las”.

Fonte: CRP/RS

COMPARTILHAR: